Pular para o conteúdo principal

O Rei Amarelo em Quadrinhos na Revista da Cultura


O rei de amarelo continua a exercer sua influência na cultura pop. A coletânea de contos de terror fantástico de Robert W. Chambers, lançada em 1895, e que é marco do gênero, faz alusão a uma peça teatral fictícia e ao tal Rei Amarelo, seu protagonista. O texto da peça, em dois atos, nunca é revelado em detalhes, e só o que se sabe é que quem o lê até o final enlouquece.

No final do ano passado, a Editora Draco, exclusivamente dedicada a publicar literatura e quadrinhos de autores brasileiros, lançou O rei amarelo em quadrinhos, edição caprichada com oito histórias baseadas no universo do personagem. Com organização de Raphael Fernandes e participação de 14 autores, entre desenhistas e roteiristas, o álbum prova que os quadrinhos nacionais merecem cada vez mais atenção.

Pedro Pedrada abre o volume com Fantasmas na máquina, fábula atual sobre a superexposição no mundo virtual e suas consequências nefastas; em A boneca, Tiago P. Zanetic e Lucas Chewie viajam para uma comunidade judaica na Pensilvânia, EUA; Edgar Allan Poe é o protagonista de A rainha de amarelo, de Mauricio R. B. Campos e Péricles Ianuch, seguidos por Airton Marinho e Marcos Caldas, com Maldita rotina, crônica contemporânea das mais aterradoras; Caninos, de Erik Avilez e André Freitas, tem clima de conto de fadas, e O rei dos ratos, de Tiago Rech e Victor Freundt, se passa no Porto de Santos e envolve um navio ali atracado; Taxidermia anímica, de Rafael Levi e Samuel Bono, chega mais perto da história de O rei de amarelo, já que seu protagonista é um ator de teatro; o genial Raphael Salimena encerra o volume com Medíocre.

Além da diversidade de abordagens dos roteiros, os estilos de cada artista também chamam a atenção, tendo em comum só o detalhe que dá unidade ao projeto gráfico: a edição é toda em preto e branco, eventualmente salpicada por tons de amarelo, que deixam a marca do Rei. A loucura é amarela, e vale a pena mergulhar nessas histórias fantásticas.

Por Igor de Oliveira.





A revista da Cultura pode ser encontrada nas lojas da Livraria Cultura.

Para baixar o PDF siga o link abaixo:


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha - Sonhos Lúcidos

O livro Sonhos Lúcidos foi lançado no dia 19 de outubro de 2013, durante o Evento Livros em Pauta, na Universidade Estácio, campus Jabaquara. A antologia de contos fantásticos da Andross Editora contou com a participação de Chico Anes, autor de O Sonho de Eva lançado pela editora Novo Conceito, e As Duas Vidas e Meia de Demian Liber (independente),  Laura Elizia Haubert, autora de Calisto, Sohuen e Ode a Nossas Vidas Infames, pela Novo Século, Suzy M. Hekamiah, autora de Código dos Mares: Os Contos do Tempo, pela Editora Literata, e O Pianista, além de dezenas de outros autores.



A antologia tem basicamente o intuito de divulgação de novos autores. Nesse escopo, há 13 autores que estreiam nas páginas desta coletânea da Andross Editora: Alice Rodrigues, Ana F. Cruchello, Antonio Martins Júnior, Carlos Moffatt, Caroline Evans, Garibaldi S. Júnior, Gui Moretti, Jony X, Kleberson Arcanjo, Marcelo Fernandes, Ricardo R. Gitti, Vivi Trichês, Vivian Pitança.



Apesar da temática da antologia, pou…

Links