Pular para o conteúdo principal

Post Mortem


Post Mortem é uma antologia da Multifoco de romance policial que marcou alguns encontros memoráveis da novíssima geração de literatura brasileira. Há um encontro de autores da Draco que em algum momento de suas vidas se dedicaram à obras com um viés lovecraftiano: eu, Mauricio R B Campos, que organizei Guerras Cthulhu e fui corroteirista de O Rei Amarelo em Quadrinhos, Caiuã Araújo, que foi corroteirista da sequência da trilogia das cores do horror: O Despertar de Cthulhu em Quadrinhos e Davi M. Gonzales, autor de Monstros Gigantes - Kaiju - Os grandes antigos estão de volta (Contos do Dragão). Outro encontro memorável nesse volume é o de Cesar Bravo e Rô Mierling, que tem contos nesta antologia antes de ter assinado contrato com a Darkside Books, ele com Ultra Carnem e ela com Diário de uma Escrava.




Os autores presentes nesta coletânea são Amanda Leonardi (coautora de King Edgar Hotel e Herança Maldita), Bruno Nascimento, Caiuã Araújo (corroteirista de O Despertar de Cthulhu em Quadrinhos, Draco), Cesar Bravo (autor convidado em Detetives S.A. e autor de Ultra Carnem, Darkside), Clarck Duque, Cly Reis, Davi M. Gonzales (autor da literatura fantástica participante de edições que se tornaram clássicas, como Imaginários vol.1, Draco, Deus Ex Machina - Anjos e Demônios na Era do Vapor, Estronho), Dionísio Ferreira, Fabio Baptista (autor de Futebol - O último gol de Tião Canhoto -Contos do Dragão), Felipe Lucchesi, Frodo Oliveira (coautor de Assassinos S.A., Sinistro! e Solarium), Gabriel Pereira, Gutemberg Lowe, Ítalo Poscai (autor de Gêmeas Inseparáveis), J.R.R.Santos (coautor de Sonhos Lúcidos), L.P.S. Mesquita, Marta Arêas Campos (Entre 4 Paredes), Mauricio R.B.Campos (autor de Incompatível), Rafael Pelegrino Furlani, Ricardo Guilherme dos Santos, Rô Mierling (coautora de Os Bastidores do Crime, Eu me Ofereço! e Sombras e Desejos e autora de Diário de uma Escrava), Washington Luis Lanfredi (Loucuras do Fim do Mundo) e Zulmênia do Vale (coautora de King Edgar Hotel).





Orelha: A Editora Multifoco orgulhosamente apresenta o primeiro volume da antologia de contos Post Mortem, que chega trazendo 23 textos da novíssima geração de autores policiais brasileiros. Para os leitores que gostam de sangue, suspense e mistério se deliciarem com histórias que vão do moderno suspense psicológico ao clássico "quem é o assassino"?
Post Mortem - porque a vida pode acabar em qualquer esquina mal iluminada, mas o suspense está apenas começando.





Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Links

Resenha - Sonhos Lúcidos

O livro Sonhos Lúcidos foi lançado no dia 19 de outubro de 2013, durante o Evento Livros em Pauta, na Universidade Estácio, campus Jabaquara. A antologia de contos fantásticos da Andross Editora contou com a participação de Chico Anes, autor de O Sonho de Eva lançado pela editora Novo Conceito, e As Duas Vidas e Meia de Demian Liber (independente),  Laura Elizia Haubert, autora de Calisto, Sohuen e Ode a Nossas Vidas Infames, pela Novo Século, Suzy M. Hekamiah, autora de Código dos Mares: Os Contos do Tempo, pela Editora Literata, e O Pianista, além de dezenas de outros autores.



A antologia tem basicamente o intuito de divulgação de novos autores. Nesse escopo, há 13 autores que estreiam nas páginas desta coletânea da Andross Editora: Alice Rodrigues, Ana F. Cruchello, Antonio Martins Júnior, Carlos Moffatt, Caroline Evans, Garibaldi S. Júnior, Gui Moretti, Jony X, Kleberson Arcanjo, Marcelo Fernandes, Ricardo R. Gitti, Vivi Trichês, Vivian Pitança.



Apesar da temática da antologia, pou…

O país das calças beges

Em 2009 trabalhei na tradução de diversos textos para a Editora Lusíadas, quando do lançamento de sua primeira antologia em Esperanto. Trabalhei com o texto do brasileiro Ferréz, expoente do movimento litera-rua O País das Calças Beges, que em na língua internacional neutra ficou La Lando de la Grizbrunaj Pantalonoj.

"La blua ĉielo estas linda,Sed en la ikso (1) deprimis vin"Detentos do Rap (2)


La suno estas pah! kaj tĉun!, ŝajnas, ke miaj retinoj brulis.
Antaŭ ne longe, ke mi ne faris tiun agon "bastono en la katon". Mi donis la sakon kun la ĉemizo, dentbroso, paro da pantoflo kaj la maljunan ŝorton al partnero, kiun ĉiam havis malpli ol tiun. En la strato, estis nur envio, sed en la prizono oni lernas unue la humilecon.
Oni kunprofitas por la dormo, por uzi la banĉambro, por manĝi, por scii la bona horo, kiun havis la pah!
Daurigos che La Nubo